SESSAOGAMES

JOGOS DE XBOX 360,PLAYSTATION 3 A PARTIR DE R$10,00.SESSAO GAMES SUA DIVERSAO COMEÇA AQUI !!!

RENILDO GAMER

CANAL FOCADO - ANALISES,GAMEPLAYS E MUITO MAIS. BORA CONFIRIR !!!

AÇAO GAMES

Consoles - Jogos - Acessorios - Assistencia Tecnica Rua Felipe Schmidt N : 250 Centro Itajai Primeiro Andar / Itabella Center Antigo Giorama - Fone : 47-8472-6965 / 3346-4747

QUER AJUDA ?

ESTA COM DUVIDA ? ENTRE AQUI E TIRE TODAS ELAS !!!

Facebook

ENTRE EM SEU FACEBOOK E BATE UM PAPO COM NOS !!!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Sony diz que gráficos de Bloodborne vão melhorar e nega versão para PC

A From Software e a Sony se preparam para um dos maiores lançamentos deste ano no pelotão de exclusivos do PS4. Bloodborne vai chegar ao acervo do console em março e, a julgar pelos vídeos divulgados até aqui, o resultado será promissor. Yasuhiro Kitao, da Sony Computer Entertainment do Japão, garantiu que “não vimos nada ainda” com relação ao visual do game.

Perguntado por um fã se o visual da versão final do game será melhor do que o material publicado até aqui, Kitao foi enfático: “Sim. Estamos melhorando [o jogo] . Convido todos a curtirem a beleza dele, que só pode ser atingida com um hardware de última geração”, disse.

Versão para PC negada

Uma possível versão de Bloodborne para PC começou a fazer burburinho na rede pelo fato de Dark Souls, o mais icônico game da desenvolvedora (ao lado de Demon’s Souls), ter sido lançado à plataforma.

Mas o próprio Kitao negou veementemente a possibilidade e disse para os jogadores que ainda não têm um PS4 “considerarem a compra de um” porque Bloodborne jamais chegará ao PC ou a qualquer outra plataforma.

Por fim, o produtor disse para todos ficarem ligados nas novidades que serão divulgadas ainda esta semana sobre o título da From Software.

Bloodborne será lançado em março exclusivamente para PlayStation 4. No Brasil, o game virá totalmente em português.

Super Smash Bros.: atualização para o suporte de amiibos sai amanhã

Para o primeiro game do Nintendo 3DS a possuir suporte aos amiibos, Super Smash Bros. saiu bastante adiantado: até agora, o título no portátil está praticamente pronto para as figuras, mas não possui o suporte necessário para utilizá-las, por aqui.

Felizmente, com a chegada do New Nintendo 3DS no dia 13 deste mês, a Big N resolveu se adiantar e preparar o jogo para os amiibos. Para tal, ela informou, através de uma declaração oficial, que vai lançar um update grátis para o jogo amanhã (10), trazendo o suporte para as figuras através do novo portátil. Confira o aviso, na íntegra:

“Uma atualização grátis também será lançada em 10 de fevereiro para o Super Smash Bros. for 3DS que vai permitir amiibos da coleção Super Smash Bros. ser usada com os novos sistemas.”

Vale frisar, é claro, que aqueles que pretendem continuar com a versão antiga do 3DS precisarão esperar um pouco mais, já que o acessório para a leitura dos amiibos ainda não foi lançado, nem tem data para chegar às lojas.

Capcom Online Games está trabalhando em uma batelada de títulos multiplayer para as próximas safras

Forte em seu nicho japonês, a Capcom Online Games está trabalhando em uma batelada de títulos multiplayer para as próximas safras. Segundo a Famitsu, nada menos que 10 jogos estão no forno. A informação foi dada por Yoshinori Ono e Kazunori Sugiura, produtores na empresa. Os dois afirmaram que trabalham em 10 títulos online da Capcom.

Um deles é Dragon’s Dogma Online, cujo serviço deve entrar em vigor apenas no Japão inicialmente, com possível expansão para outros países ainda incerta. Os executivos disseram que a base do Japão “é a maior atualmente” e que a inserção de outros países – inclusive asiáticos, vizinhos do Japão – segue incerta porque seria “um processo de tentativa e erro”. Contudo, o lançamento fora da terra nipônica não está descartado.

Deep Down? Você está por aí?

Sugiura, por sua vez, foi quem disse que 10 jogos online não anunciados estão em desenvolvimento e que a companhia está “tendo o tempo necessário” com eles, inclusive o aguardado Deep Down. O plano é lançar todos ainda este ano. “Primeiramente, temos Dragon’s Dogma Online. Quanto a Deep Down, estamos silenciosamente trabalhando nele, então, por favor, esperem um pouco mais. Devemos soltar algo grande em algum momento deste ano”, afirmou.

Desafios por 15 anos!

“Deep Down é um título que oferecerá desafios pelos próximos 15 anos, então não podemos lançá-lo em seu atual estado gráfico e dizer que está no melhor patamar. Isso pode soar extremo, mas a produtividade exigida [para fazer esse jogo] requer cinco ou seis vezes mais dedicação do que Monster Hunter Frontier G”, completou Sugiura.

Ono, por sua vez, disse que a equipe está trabalhando num Breath of Fire 6 como um projeto de web para browsers e smartphones. “Estamos fazendo um jogo que agrade os fãs mais antigos e aqueles que ainda não jogaram”, disse. “Acredito que 2015 será o ano em que a Capcom vai lançar a maior quantidade online de jogos já vista”, concluiu Sugiura.

Promissor, não, Capcom? E que promessa ousada!

Assassin’s Creed, Far Cry, Just Dance e Watch Dogs podem virar séries de TV

Uma série de marcas registradas recentemente pela Ubisoft indica que a empresa pode estar com planos bastante interessantes (para não dizer curiosos) para algumas de suas franquias mais conhecidas – Assassin’s Creed, Far Cry, Just Dance e Watch Dogs, para ser mais exato.

Segundo as informações trazidas pelo Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos, os registros teriam como objetivo prever a utilização de suas marcas em mídias um pouco diferentes daquelas que estamos acostumados. Entre as possibilidades trazidas por eles, temos o uso das franquias para programas de TV, apresentações de teatro, exibições culturais e várias outras.

Apesar de tudo, a ideia de um programa de TV para Assassin’s Creed – que, inclusive, já possui um curta oficial em live action há alguns anos e que tem um filme em produção – não parece exatamente incomum; o mesmo vale, é claro, para Watch Dogs e até para Far Cry. Mas Just Dance? Convenhamos que a aparição desta série é algo um tanto inesperado para isso.

Lembramos, é claro, que isso não é garantia de nada, pois isso pode ser apenas uma maneira da empresa de proteger os direitos de suas séries de diferentes maneiras. Não há como negar, entretanto, que o caso levanta algumas dúvidas curiosas; agora é esperar para descobrir se algo disso vai sair do papel.

Mod deixa os zumbis de Dying Light muito, mas muito mais agressivos

A comunidade de “modders”, ativa como sempre, não está perdendo tempo com Dying Light, cujo mundinho aberto parece ser um parque de diversões a essas engenhosas criações – tanto que a própria Techland está apoiando essa comunidade e incentivando a criatividade dela com ferramentas que estão a caminho justamente para esculpir esse trabalho.

O mod que você confere no vídeo acima deixa os zumbis do game muito mais ferrenhos. Convém lembrar que esse é um luxo para quem ostenta a versão de PC do título. A experiência é “customizada” e deixa os jogadores fazerem o que bem entenderem.

Intitulado “Super Agressive Zombies”, o mod traz, como principal mudança, algo simples: fortalecer os zumbis e torná-los mais agressivos. O criador da obra, KGN, alerta que não é uma boa ideia tentar a experiência com um personagem recém-criado porque é preciso ter mais XP e habilidades desbloqueadas.

Com o mod, a distância à qual os zumbis percebem sua presença é diminuída, eles ficam mais rápidos e infligem mais dano.

Curtiu? Dying Light está atualmente disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC – mas só quem tem PC vai poder curtir esses mods.



Criador de Dead or Alive sugere chegada de novo Fatal Frame no Ocidente

Os fantasmas de Fatal Frame ainda não desistiram e querem assombrar os fãs ocidentais. O diretor da série Dead or Alive, Tomonobu Itagaki, comentou recentemente no Facebook que seu colega da Tecmo irá lançar Fatal Frame: Oracle of the Sodden Raven para o outro lado do planeta.

“Eu acredito fortemente que Kikuchi Keisuke (produtor) irá lançar Fatal Frame V na América, em vários países. Ele e eu temos a mesma filosofia dos dias da Tecmo. Isso é tudo o que eu posso falar por agora. Quero que vocês leiam nas entrelinhas. De qualquer forma, eu irei jogar este jogo”, comentou ele na postagem.

Dead or Alive não está desconexo com o novo Fatal Frame. A personagem Ayane, da série criada por Itagaki, aparece em uma das missões no novo jogo de terror — o que reforça uma ligação entre as duas franquias e dá mais crédito à afirmação do diretor. O quanto isso estará certo é o que os fãs esperam ansiosamente para saber.

Fatal Frame: Oracle of the Sodden Raven foi lançado no dia 27 de setembro de 2014 exclusivamente para o Wii U. No entanto, o título desde então ficou restrito ao público japonês, causando uma grande movimentação dos fãs ocidentais que também querem saborear os novos sustos.

Resident Evil HD Remaster quebra recordes de vendas na Capcom

Sucesso para os fãs de zumbis! A Capcom anunciou hoje, por meio de sua assessoria, que o recente Resident Evil HD Remaster se tornou o título digital da empresa que mais rápido vendeu na América do Norte e na Europa.

O título, lançado digitalmente no dia 20 de janeiro, também quebrou o recorde de maior número de vendas no dia do lançamento na PlayStation Network.

O produtor do jogo na Capcom, Yoshiaki Hirabayashi, comentou: “Tem sido excelente receber tantos comentários positivos dos fãs que curtiram este lançamento. A equipe aqui na Capcom Japan trabalhou duro para trazer o jogo para a mais nova geração de consoles, e estamos animados com esta notícia sobre seu resultado.”

A obra-prima do horror de sobrevivência continua a receber críticas positivas em sua recente versão remasterizada. Originalmente lançado em 1996, Resident Evil foi depois “refeito” totalmente em 2002. A nova versão remasterizada oferece diversas atualizações audiovisuais, um novo modo Very Easy e opções adicionais de controle e formato de tela.

Beta aberto de Battlefield Hardline teve mais de 6 milhões de participante

Com seu término adiado para segunda-feira (9), o período Beta aberto de Battlefield Hardline contou com a participação de um total de mais de 6 milhões de pessoas até domingo (8), segundo postagem do produtor executivo Steve Papoutsis no Blog da EA. De acordo com ele, a enorme quantidade de participantes resultou em um rico feedback a respeito do que deve ser melhorado ou modificado no título – trabalho que será priorizado de agora até o lançamento do game.

“Agora eu sei o que vocês mesmos estão pedindo. Estamos há apenas cinco semanas do lançamento de Battlefield Hardline, então como possivelmente podemos agir com relação a essa resposta? Bom, posso garantir a vocês que estamos tomando atitude. Na verdade, já estamos priorizando mudanças para coisas sobre as quais os fãs estão falando. Então você ainda tem uma chance de ser ouvido”, escreveu Papoutsis.


Em uma postagem anterior feita no mesmo dia na sua conta pessoal no Twitter, o produtor executivo comemorou os mais de 5 milhões de jogadores que haviam participado até então. Mesmo com esse número, o jogo já teria superado o marco de 4,6 milhões alcançado pelo Beta de Destiny, que segundo a Activision foi o maior volume de usuários nos testes para console de uma nova IP e o maior na nova geração de consoles.

Battlefield Hardline tem lançamento previsto para 17 de março nos Estados Unidos e 19 do mesmo mês na Europa, com versões para PlayStation 4, Ps3, Xbox, One, Xbox 360 e PC.


Sem brincadeira: qualidade de Uncharted 4 está “bem próxima” à de um filme

Além das desventuras que Nathan Drake atravessará com seu irmão Sam em Uncharted 4: A Thief's End, o protagonista carrega nas costas o peso maior: um dos maiores hypes do ano. A Naughty Dog não vai desapontar e certamente entregará um experiência cinematográfica – a melhor “Sessão da Tarde” dos últimos tempos –, assim como nos games anteriores. E foi exatamente isso que Frank Tzeng, artista-chefe de personagens da desenvolvedora, afirmou: o game está “mais perto” do que nunca de um filme.

Em entrevista ao CG Master Academy, o designer deu alguns pitacos sobre a indústria de entretenimento e opinou que a lacuna entre games e filmes está “cada vez menor” em termos de qualidade. E por filmes o artista quer dizer blockbusters mesmo. Naturalmente, Tzeng utilizou seu peixe, Uncharted 4: A Thief’s End, como exemplo de que essa realidade é cada vez mais factível.

“A qualidade do jogo [Uncharted 4] está muito próxima à de um filme agora, olhem as coisas que fazemos na Naughty Dog. Esse personagem [Nathan Drake], estou dizendo a vocês, pessoal, pode facilmente ser um dublê digital em um filme. Com base na qualidade, nos detalhes, na silhueta, na cor, tudo o que colocamos nele o torna basicamente um personagem de filme. Então, para mim, os jogos estão chegando muito perto da qualidade de filmes, e isso é exatamente o que eu queria fazer”, contou o artista.

O poder do PS4

Ainda discorrendo sobre a “indústria da estética”, uma era em que os gráficos têm um papel de suma importância, Tzeng endossou o poder do PS4 e disse que, em alguns anos, os jogos “chegam lá” em termos de serem similares a filmes.



“À medida que temos consoles sendo lançados, como o PS4 agora, temos mais poder de processamento, podemos colocar mais polígonos, usar resolução alta nos jogos, criar mais expressões, mais formatos. Tudo isso faz com que fiquemos mais próximos a um filme. (...) Acho que, definitivamente, chegaremos lá em alguns anos”, concluiu.

O cara está trabalhando num triple-A não anunciado

No presente momento, Tzeng atua num título triple-A não anunciado. Uncharted 4 certamente servirá como vitrine para o trabalho do artista.

Se não sofrer adiamento – outra moda da indústria –, o game de Nathan Drake será lançado para o PlayStation 4 até o final deste ano.

Analise - Metro: Last Light

Video Novoooo !!! Link - http://youtu.be/ivdSsbLPZiQ
Mais uma Analise e hoje e do Fodão: Metro: Last Light 
QUER AJUDAR ? ENTAO VAI LA !!!!

- LIKE 
- FAVORITO
- COMPARTILHE
- INSCREVA - SE

Abraço !!!


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Atualização de Dark Souls 2 traz novo chefe e opções de final

Nesta quinta-feira, 5 de fevereiro, foi lançada uma atualização para Dark Souls 2 que adiciona o conteúdo da Scholar of the First Sin (menos os três DLCs que eram previamente pagos). Um pessoal que já jogou o título atualizado publicou vídeos mostrando que há mais coisas que o anunciado.

Por exemplo, agora, há um novo chefe de fase depois daquela que era a boss final do Dark Souls 2 original (mas sua aparição depende de certos fatores). Além disso, existe também uma outra opção de final, que consiste em recusar uma determinada oferta.

Outra boa notícia é que a versão Xbox One de Dark Souls 2: Scholar of the First Sin também rodará em resolução Full HD (1080p) e a 60 quadros por segundo. Nesta quinta, havia sido revelado que a edição para PlayStation 4 funcionaria nessas condições.  No PC, o desempenho depende da placa de vídeo, mas deverá suportar 60 qps e definição superior à dos consoles de nova geração.

Dark Souls 2: Scholar of the First Sin está previsto para sair nos Estados Unidos em 7 de abril para PC, PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 3 e Xbox 360.

Spoilers

Alguns usuários no YouTube publicaram vídeos sobre as mudanças que foram feitas em Scholar of the First Sin. O usuário VaatiVidya mostrou a nova configuração de inimigos da versão para PlayStation 4 e o Aegon of Astora gravou quem é o último chefe e a outra opção de final




Repaginado em Unity 5, République estreia em PC/Mac em 26 de fevereiro

République, fundado via Kickstarter em 2012, está marcado para estrear em versão PC e Mac no dia 26 de fevereiro, sob o nome Repúblique Remastered. O anúncio veio da produtora por trás do game sci fi, a Camouflaj.

Um dos marcos do desenvolvimento da repaginação é que ela será o primeiro título comercial a ser construído totalmente no motor gráfico Unity 5.

Ryan Payton, que já foi responsável pela produção de Metal Gear Solid 4 e é o atual líder do desenvolvimento de République, afirmou, informe à imprensa, que a prioridade é criar algo impressionante para o PC.

“Desde que nos comprometemos a fazer uma versão desktop, nós estamos sendo assombrados pela tarefa de criar algo realmente especial para os jogadores de PC”, pontuou o executivo durante a conversa com o portal.

Além de repaginar os controles e a interface de usuário, outra tarefa foi criar uma nova arte, reconstruindo tudo que foi visto com os gráficos potentes do Unity 5. Veja a tela de comparação, abaixo:



Até agora, três episódios da série já foram lançados: Exordium, Metamorphosis e Ones and Zeroes. Para a Polygon, Payton revelou que o atraso dos dois episódios que faltam para completar a jornada é proveniente da prioridade do desenvolvimento do PC. Vale pontuar que, diferente da edição mobile, quem adquirir a remasterização não terá a opção de comprar as aventuras de maneira separada.

Todos os capítulos saem por US$ 25 (ou R$ 68), incluindo as duas partes ainda não lançadas — modelo de negócios semelhante ao das obras da Telltale. Um pacote de luxo, incluindo trilha sonora, um documentário e dois protótipos do início do desenvolvimento do game, sairá na mesma data da versão padrão, por US$ 35 (ou R$ 96).

Dragon Age: Inquisition é GOTY no D.I.C.E. Awards; veja a lista completa

Entrando para o mesmo hall da fama do qual Journey, Mass Effect 2 e Skyrim já fazem parte, Dragon Age: Inquisition levou para casa o título de jogo do ano no D.I.C.E. Awards. A premiação é promovida pela Academy of Interactive Arts & Sciences (Academia de Artes Interativas e Ciências, em português), situada nos Estados Unidos.

O prêmio, que existe desde 1996, quando a instituição foi fundada, é um dos mais prestigiosos do meio: no total, mais de 22 mil membros da AIAS votam para selecionar os vencedores de diversas categorias.

Na edição 2015 do evento, Middle-Earth: Shadow of Mordor foi o campeão de oito categorias diferentes — dá até para fazer um paralelo com a edição do Oscar de 2013, na qual “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” ganhou 11 estatuetas. Elogiado pela maestria do desenvolvimento, pelo enredo, pela animação, por um game design inovador e por outras façanhas, Shadow of Mordor foi o queridinho do evento, mas ficou sem o título de melhor do ano, diferente do filme baseado na mesma saga que inspirou sua concepção.

Outras categorias também agraciaram os aspectos técnicos de Destiny, como a trilha sonora e as funcionalidades online do shooter. Já Bayonetta 2, sucesso do Wii U, e Shovel Knight, indie que fez sucesso em suas várias plataformas de lançamento, acabaram ficando de fora da seleção. Veja a lista completa dos vencedores:

Jogo do ano: Dragon Age: Inquisition
Realização proeminente em animação: Middle-earth: Shadow of Mordor
Realização proeminente em direção de arte: Monument Valley
Personagem proeminente: Middle-earth: Shadow of Mordor (Talion)
Realização proeminente em composição original de música: Destiny
Realização proeminente em design de som: Destiny
Realização proeminente em história: Middle-earth: Shadow of Mordor
Realização proeminente em aspecto técnico: Middle-earth: Shadow of Mordor
Jogo de ação do ano: Destiny
Jogo de aventura do ano: Middle-earth: Shadow of Mordor
Jogo de família do ano: LittleBigPlanet 3
Jogo de luta do ano: Super Smash Bros. Wii U
Jogo de corrida do ano: Mario Kart 8
RPG/MMO do ano: Dragon Age: Inquisition
Jogo de esporte do ano: FIFA 15
Jogo de estratégia/simulação do ano: Hearthstone: Heroes of Warcraft
Prêmio Sprite da D.I.C.E.: Transistor
Jogo portátil do ano: Super Smash Bros. 3DS
Jogo mobile do ano: Hearthstone: Heroes of Warcraft
Realização proeminente em gameplay online: Destiny
Realização proeminente em inovação: Middle-earth: Shadow of Mordor
Realização proeminente em game design: Middle-earth: Shadow of Mordor
Realização proeminente em direção: Middle-earth: Shadow of Mordor
Prêmio pioneiro: Al Alcorn, Ralph Baer
Prêmio de impacto técnico: Apple App Store


Modo online vai reunir jogadores de todas as plataformas em Mortal Kombat X

Mortal Kombat X conta com um modo de jogo online bem abrangente chamado “Faction Wars”. Nele, o jogador deverá escolher entre cinco facções diferentes: Black Dragon, Brotherhood of Shadow, Lin Kuei, Special Forces e White Lotus.

Toda semana haverá uma “guerra” diferente, e os jogadores deverão reunir pontos para a sua facção até que o vencedor seja nomeado. O interessante é que tudo o que você faz no jogo (mesmo jogando sozinho) serve para juntar pontos para a facção. Derrotar lutadores de facções inimigas rende ainda mais pontos.

A Guerra das Facções poderá unir os jogadores do mundo todo em diferentes grupos, todos com um objetivo em comum. O interessante é que o placar de pontos será geral e vai incluir todas as plataformas (não é cross-play, apenas a contagem de pontos será universal).

A facção vencedora receberá alguns benefícios na semana seguinte, enquanto tenta defender o título de campeã e os jogadores podem subir no rank da facção, acumulando outros benefícios especiais.

A torre de desafios diários

Outro modo de jogo anunciado pelo NetherRealm Studios é o “Living Towers”, feito para quem gosta do modo single player. A ideia é semelhante à torre dos desafios de Mortal Kombat 9 em que cada desafio envolve uma série de requisitos como matar o inimigo somente na voadora, lutar sem soltar magias e coisas do gênero.

A nova torre de desafios agora é online e os modificadores e desafios se alteram em períodos de tempo programados. Entre eles poderemos encontrar bombas caindo do céu, alteração na velocidade do personagem, combos que não linkam mais e mais uma série de mudanças prontas para tirar a sua paciência e testar suas habilidades.



O pessoal do NetherReal Studios diz que já existem mais de 100 modificadores prontos que, combinados, vão deixar os jogadores entretidos por um bom tempo, já que o sistema é dividido em três categorias diferentes, uma mais difícil que a outra.

A primeira torre é a mais fácil, e é reiniciada automaticamente depois de algumas horas funcionando. A segunda é mais difícil e fica no ar por 24 horas. Já a terceira torre é a mais difícil de todas e fica no ar por uma semana.

É claro que, ao vencer esses desafios, os jogadores terão à sua disposição uma série de prêmios importantes, além de pontos para suas facções.

A intenção do estúdio é fazer jogadores de outras modalidades de games entrarem no mundo de Mortal Kombat, chamarem seus amigos e ajudarem as facções a vencerem os desafios. A equipe está preparando o jogo para todos os níveis de jogadores, incluindo novatos e veteranos, seja jogando versus ou contra a máquina.

Presidente da Sony diz 'detestar' sequências e franquias anuais

Durante a DICE 2015, evento que aconteceu entre os dias 3 e 5 de fevereiro e reuniu diversas mentes criativas de vários segmentos, o atual presidente dos estúdios da Sony Computer Entertainment deu algumas declarações polêmicas. Shuhei Yoshida disse “detestar” as franquias com lançamentos anuais e aproveitou para contar um pouco sobre a história do empresa.

Segundo Yoshida, é um pouco difícil alinhar a expectativa das equipes de marketing e dos desenvolvedores. O grande problema é que o fator que motiva o primeiro grupo é o lucro, algo que pode levar a vários erros no andamento de jogos e sequências anuais.

Shuhei Yoshida

A época em que as sequências eram desprezíveis

Na época do primeiro PlayStation, as sequências de jogos eram encaradas com bastante descrença, algo que raramente chegava no nível da obra original. Dessa forma, a ideia de lançar um novo título para uma franquia era categoricamente reprovada pela equipe financeira dos estúdios. Para eles, isso não fazia o menor sentido.

Hoje, muitas companhias – mais especificamente o departamento de marketing delas – perceberam que é possível lucrar e muito com sequência de jogos e franquias anuais. Dessa forma, a cobrança sobre os desenvolvedores ficou ainda maior e um ciclo traiçoeiro de criação de jogos teve início.

PS4

Comparações desnecessárias

Além da má qualidade que acomete alguns games, comparações desnecessárias sempre acabam ocorrendo, segundo Yoshida. Call of Duty e Assassin’s Creed, por exemplo, são duas franquias que lançam jogos com certa regularidade e acabam sendo usadas como parâmetros para outras. Ambas, porém, sempre dão lucro aos seus criadores, com raras exceções.

Utilizá-las em uma comparação não é nada inteligente, de acordo com o presidente. Segundo ele, as coisas tendem a funcionar de forma diferente para cada franquia e, além disso, ele simplesmente “detesta” sequências anuais – “com todo o respeito”, salienta Yoshida.

Shuhei Yoshida e o PS4.

Sony Games Entertainment?

O atual presidente também comentou sobre a decisão que levou a empresa a adotar o nome que ostenta: Sony Computer Entertainment. A outra opção cogitada pela companhia era substituir “Computer” por “Games”, mas o foco no público adulto da época fez a empresa optar pelo nome atual.

Finalizando sua apresentação na DICE 2015, Yoshida comentou sobre o PlayStation 4 e reconheceu que o console sofreu baques fortes nos últimos meses. As dificuldades apontadas pelo presidente foram os ataques DDoS e alguns problemas com lançamento de jogos. Os bons resultados alcançados pelo Xbox One nesse mesmo período curiosamente não foram comentados.

Desenvolvido pela Treyarch, próximo Call of Duty terá “várias inovações”

Eiis que temos uma novidade (só que não): a Treyarch, responsável pela produção dos games da divisão Black Ops de Call of Duty e pela criação do modo com zumbis apresentado na série, confirmou em mensagem publicada no Twitter (que você confere mais abaixo) que está trabalhando no próximo título da série de tiro em primeira pessoa da Activision. E, como muitos certamente já imaginavam, ele estará disponível no final de 2015. 

Durante uma reunião com investidores realizada na última quinta-feira (5), Eric Hirshberg, diretor-executivo da Activision Publishing, comentou que a edição deste ano será “carregada de inovações”, além de ser o primeiro título da Treyarch a entrar no novo ciclo de três anos de desenvolvimento (algo que foi possível após a inclusão da Sledgehammer Games no grupo que trabalha com a série, que também inclui a Infinity Ward). 

Consegue imaginar o que está por vir? Há algum tempo, surgiram informações de que a edição deste ano de Call of Duty poderia ser Call of Duty: World at War II – algo que ainda não foi confirmado. Haveria a possibilidade de vermos um Black Ops III, mas isso seria uma faca de dois gumes: muitos poderiam gostar, mas a opção de adicionar múltiplos finais a Call of Duty: Black Ops II pode deixar alguma ponta solta para quem não obteve um determinado encerramento.


Expectativas com vendas 

Além do anúncio da produção do novo Call of Duty, também foi mencionado que a Activision espera que ele venda tão bem quanto Call of Duty: Advanced Warfare, bem como o fato de que a companhia não acredita que a queda nas saídas do título mais recente tenha algo a ver com a série em si. 

“Não acho [que a queda nas vendas] seja algo relacionado à franquia, e apenas para deixar as coisas claras, [Call of Duty: Advanced Warfare] foi o game mais vendido pelo sexto ano consecutivo na América do Norte, e nós estamos além da marca de US$ 1 bilhão em vendas”, explicou Hirshberg. 

O executivo também disse que o game foi bem recebido tanto pela crítica quanto pelos jogadores, e atraiu muitos comentários positivos para a franquia. Outro dado apontado por ele é que a franquia terminou o ano de 2014 em uma boa posição, além de entrar em 2015 com bastante impulso por conta dos extras que serão lançados.


Corram: atualização de fevereiro do Xbox One já está disponível

Lembra que, em janeiro, surgiram na rede informações de uma atualização que certamente fez donos de Xbox One abrirem largos sorrisos por conta de algumas de suas opções? Se você faz parte desse grupo e estava doido para conferir essas novidades, não é preciso mais esperar: ela já está disponível para download. 

Após concluir a instalação dos arquivos, os donos da plataforma vão perceber que o console ganhará uma série de adições. Uma delas é a inclusão do hub de jogos, que funciona como uma central que reúne todos os tipos de conteúdos interessantes sobre os seus games prediletos. Cada título do console terá um hub, onde será possível ver quais amigos estão curtindo o game em questão, competir contra eles para ver quem se posiciona melhor numa tabela, conferir clipes e outras opções. 

Outra adição é a opção dos planos de fundo personalizados. Agora, é possível visualizar melhor suas imagens de fundo graças à transparência adicionada em determinados pontos. Vale mencionar, alguns itens podem não ter esse recurso habilitado por questões de direitos autorais e restrições. 

Ainda integram a lista de adições a possibilidade de conferir os programas mais populares no “Trending no Xbox” e seu ícone associado, bem como no “Trending no Twitter” (ambas as opções disponíveis para quem mora nos Estados Unidos, enquanto a primeira também chega ao Reino Unido e Candá). “Puxa, e o Brasil fica chupando o dedo?”, você pode se perguntar, e a resposta é não: por aqui, será possível começar a conferir dados de trending de TV ao vivo no Xbox OneGuide.



E não acabou! 

A lista ainda guarda mais algumas confirmações para os donos do console mais recente da Microsoft, como melhoras no controle (que agora liga em apenas dois segundos) e algumas mudanças no Party Chat, entre elas a adição de novos ícones que informam como está a conexão e a possibilidade de visualizar quais amigos estão convidando para uma partida e para qual jogo sem ter que esperar o texto rolar na notificação. 

E aí, curtiu as novidades que a Microsoft preparou na atualização de fevereiro para o Xbox One? Deixe a sua opinião no espaço destinado aos comentários.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Dead Space - Detonado Parte #1

Fala pessoal blz ??? Pros Fodas ta ai Dead Sapce !!!!
1º Parte da serie de Dead Space e se possivel deixa la Um:

- Like
- Favorito 
- Compartilhe
- Comente
- Inscreva - se

Isso ajuda muito mesmo grande abraço a Todos e ateeee mais:
LINK: http://youtu.be/KZBTm5h3PHE

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Homenagem Gamer | DmC: Devil May Cry [ REMAKE ]

domingo, 11 de janeiro de 2015

Controle Gamer | The Evil Within

sábado, 10 de janeiro de 2015

Avatares podem ganhar reformulação no Xbox One

Embora ainda não seja nada oficial, dois anúncios de emprego da Microsoft deu fortes indícios de que os onipresentes avatares do Xbox 360 podem ganhar em breve uma atualização no Xbox One.

“Conforme nós cruzamos o limiar de um sistema operacional e de uma experiência de produto unificadas na Microsoft, é chegada a hora de também os avatares avançarem a um novo nível”, consta na publicação do site Microsoft Carreers.

O texto continua: “Acompanhe-nos enquanto nós conduzimos os avatares em sua maior aventura até agora, rumo a novas experiências no Xbox. Você será parte de uma grande equipe da Xbox Experiences, a qual possui o Xbox One Shell e também as experiências do Xbox em meio a consoles, desktops, [o tablet] slate, plataformas mobile, iOS e Android”.



Procurada pelo site Eurogamer, a Microsoft disse que está “sempre buscando pessoas talentosas para inovar agora e no futuro”. Todavia, o representante se recusou a comentar as possibilidades levantadas pelos anúncios de emprego.

Talvez seja mesmo a hora...

Os avatares foram criados pela Rare — estúdio subsidiário da Microsoft — em 2008. Na ocasião, os sujeitinhos cabeçudos permitiram pela primeira vez que os membros da Xbox LIVE associassem suas caricaturas virtuais aos seus gamertags.



Entretanto, embora a compra de itens e a personalização de avatares sempre tenham sido uma atividade central no Xbox 360, os personagens acabaram um tanto obscurecidos em sua chegada ao Xbox One — em que apenas aparecem como parte do aplicativo de fotos.

Como um ninja, visitante faz vídeo do gameplay de The Order: 1886 na CES

Dizem que a Sony é um pouco, vamos dizer, “chata” em relação a deixar que as pessoas façam vídeos dos gameplays de seus jogos que são mostrados na CES. Contudo, graças a um integrante do canal PIXELL, do YouTube, conseguimos obter uma palhinha de como está ficando o esperado The Order: 1886.



A qualidade do vídeo não é a ideal, já que a pessoa não estava em um ângulo bom o suficiente para um enquadramento decente, mas pelo menos podemos ver que o jogador está na parte do airship, a mesma mostrada pela Sony durante a PlayStation Experience.

Em The Order: 1886, você vai assumir o papel de Sir Galahad, um dos mais experientes Cavaleiros da Ordem que tem como missão combater seres híbridos que aterrorizam a humanidade. O título se passa em uma versão steampunk de Londres da Era Vitoriana e combina fatos reais com novos eventos fictícios. O game já está disponível para a pré-compra nos “principais varejistas” do Brasil.

Pré-compra de Evolve garante conteúdos extras no Beta do Xbox One

A 2K Games confirmou que quem fizer a pré-compra do jogo Evolve antes do início do Open Beta do game para Xbox One vai ganhar um pequeno "agrado" da desenvolvedora Turtle Rock Studios.

Esses felizardos terão direito a jogar com o monstro Wraith durante o período de testes, além dos últimos quatro caçadores divulgados: Parnell, Abe, Caira e Cabot. A boa notícia ainda não acabou, já que isso significa também que todos esses personagens estarão desbloqueados na versão final do título.

Para celebrar a chegada do Open Beta no final desta semana, a Turtle Rock ainda disponibilizou a abertura do game. Ela é bem curta, mas já dá uma ideia de o que esperar da aventura.

Fique de olho no blog do game para receber algumas dicas e informações e sair na frente durante a fase de testes (os conteúdos são postados em inglês). O Open Beta começa no dia 15 de janeiro. Evolve sai em 10 de fevereiro de 2015 para PC, PS4 e Xbox One.

Ué, vazou?

Fechando a série de novidades, o pessoal do fórum neoGAF encontrou um conteúdo bastante interessante relacionado a Evolve. Aparentemente, alguns poucos usuários já estão com o game em mãos e estão transmitindo a jogatina pelo Twitch. É possível que se trate de um teste de estresse no PS4 para voluntários, ou seja, um mini Beta só para saber se os servidores aguentam bem e sem travamentos as jogatinas. Clique aqui para assistir ao streaming.


Steam Anime Weekend: promoção só de jogos baseados em animação japonesa

A sua carteira ainda nem se recuperou direito das vendas final de ano do Steam? Prepare-se para deixar a sua fatura do cartão de crédito ainda mais extensa: a Valve anunciou nesta sexta-feira (10) uma nova e inédita rodada de promoções que vai durar todo o fim de semana e tem muito potencial.

Trata-se da Steam Anime Weekend, uma rodada de descontos na loja virtual que atinge apenas games baseados em animações japonesas. O título nem precisa ser de um desenho específico: basta ter os traços tradicionais para entrar na festa.

Algumas franquias bem famosas estão no meio dos produtos em promoção, como Naruto, Avatar e BlazBlue. As ofertas vão de 30% a até 75% de desconto.

Abaixo, selecionamos o que há de mais imperdível:

QP Shooting - Dangerous!! - R$ 11,19
eXceed 3rd - Jade Penetrate Black Package - R$ 4,99
THE KING OF FIGHTERS XIII STEAM EDITION - R$ 12,49
Blade Kitten - R$ 5,99
BlazBlue: Calamity Trigger - R$ 4,99
NARUTO SHIPPUDEN: Ultimate Ninja STORM Revolution - R$ 54,54
Long Live The Queen - R$ 9,99
Killer is Dead - Nightmare Edition - R$ 12,57
War of the Human Tanks - R$ 7,99 
99 Spirits - R$ 11,19
Agarest: Generations of War - R$ 6,99
The Legend of Heroes: Trails in the Sky - R$ 25,89
NARUTO SHIPPUDEN: Ultimate Ninja STORM 3 Full Burst - R$ 24,99
eXceed - Gun Bullet Children - R$ 2,49
Vanguard Princess - R$ 4,24
Strider - R$ 12,49
The Legend of Korra - R$ 20,45
Para acessar a lista completa, clique aqui. A promoção vai até a manhã do dia 12 de janeiro, então corra para encher o seu carrinho virtual.

Dragon Ball: Xenoverse é adiado em uma semana

Após protelar o lançamento de Dragon Ball: Xenoverse na Europa, a Bandai Namco acaba de anunciar também um atraso na chegada do título à América do Norte. De 17 de fevereiro, o game passou a 24 do mesmo mês.

De acordo com a companhia, o tempo extra foi necessário “para assegurar a melhor experiência de jogabilidade possível” para os fãs da saga. Ademais, a softhouse também afirmou que desenvolve uma versão para PC do game, a qual deve dar as caras no dia 27 de fevereiro na América do Norte, mesma data em que todas as versões do título devem chegar às prateleiras europeias.

Dragon Ball: Xenoverse concentra um enorme rol de personagens oriundos de toda a série, incluindo lutadores de Dragon Ball Z: Battle of the Gods e mesmo uma versão virtual de você mesmo — o qual poderá ser controlado para ajudar Trunks a consertar uma fratura na linha do tempo de Dragon Ball.



O título deve ganhar versões para PC, PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 3 e Xbox 360.

Jason voltou! Jogo de "Sexta-Feira 13" está em desenvolvimento

Uma das franquias mais famosas do cinema de terror vai voltar aos games depois de décadas. Trata-se de Friday the 13th, conhecido aqui no Brasil como Sexta-Feira 13. De acordo com o site EGM Now, Jason Voorhees, o assassino com máscara de hóquei, será estrela de um jogo jogo marcado para outubro de 2015.

O Sexta-Feira 13 dos games será um multiplayer cooperativo e competitivo que se destaca por ser "assimétrico", ou seja, com personagens com poderes e missões diferentes. Ao mesmo tempo em que um grupo controla vítimas buscando fugir das mãos e da lâmina do assassino de Crystal Lake, outro jogador assume o manto do serial killer. Algo parecido será visto em Evolve.

O cineasta Sean S. Cunningham, principal responsável pelo filme original e um dos maiores nomes do gênero de terror, está diretamente envolvido na produção. O game deve contar com referências ao clássicos da franquia e ter alguma ligação com com uma série de TV ainda não anunciada que será baseada na mitologia de Jason.



Vale lembrar que Jason esteve pela última vez nos games em um título para o Nintendinho lançado em 1989. No game, ele tinha uma cor roxa bem característica e não botava tanto medo quanto nos longa-metragens.

Por enquanto com o título provisório de "Friday the 13th: The Video Game", o jogo já estaria em desenvolvimento, mas o estúdio por trás do título não foi revelado. O produtor alega que a empres aé experiente e que várias ideias já foram repassadas aos responsáveis. O anúncio oficial já com algum material pronto deve acontecer nas próximas semanas



terça-feira, 11 de novembro de 2014

Square Enix anuncia oficialmente o desenvolvimento de Just Cause 3

A Square Enix anunciou oficialmente nesta terça-feira (11) o lançamento de Just Cause 3, game de mundo aberto desenvolvido pela Avalanche Studios. Confirmado para PlayStation 4, Xbox One e PC, o game vai ser a capa da próxima edição da revista Game Informer, que teve a oportunidade de jogar várias horas do novo título.

Entre as mecânicas destacadas pela publicação está a presença de um paraquedas aprimorado e de um gancho que apresenta mecânicas refinadas. Além disso, a publicação confirma que o título vai ter como cenário uma versão ficcional de um arquipélago no mediterrâneo, embora não tenha revelado mais detalhes nesse sentido.



Resta esperar pela chegada da próxima edição da Game Informer para conferir o que o jogo tem a oferecer. O último capítulo da série, Just Cause 2, foi lançado para PC, Xbox 360 e PlayStation 3, chamando a atenção na época por seu mundo aberto altamente destrutível — o que faz com até hoje ele tenha uma comunidade de fãs fiel.




Beta de Halo 5: Guardians terá modo espectador

No dia 29 de dezembro, será aberto o Beta de Halo 5: Guardians, um presentão de natal atrasado para os donos de Xbox One. Isso, quase todo mundo já sabia. Contudo, a 343 Industries, desenvolvedora do game, anunciou uma verdadeira novidade: o multiplayer contará com um modo espectador.

Essa será a primeira vez que o modo pinta na franquia. De acordo com os desenvolvedores, que não deram muitos detalhes sobre como vai funcionar o modo, será apenas um primeiro contato dos jogadores com a nova funcionalidade, que vai ser aprimorada à medida que os players experimentam e dão sugestões. Portanto, podemos esperar muitas mudanças até o lançamento oficial do game.

O que podemos esperar do multiplayer Halo 5: Guardians?

O modo espectador não será a única mudança no multiplayer da franquia. O game contará com novos movimentos, mecânicas de corrida e mira e sistema de experiência para desbloquear itens, além de um novo modo de jogo chamado Breakout, inspirado em partidas de paintball. Lembramos que Halo 5: Guardians será lançado exclusivamente para Xbox One em data a ser definida.



Diretor de Killzone diz que PS Vita é quase tão poderoso quanto um PS3

A comemoração dos dez anos de existência da franquia Killzone deu lugar a um comentário curioso pelo diretor do segundo e terceiro capítulos da série Mathijs de Jonge.

Durante a transmissão ao vivo do game pelo Twitch oficial do PlayStation, Jonge afirmou que o PS Vita é praticamente tão poderoso quanto o próprio PlayStation 3. Tão poderoso, de fato, que títulos para ele pedem um time de desenvolvimento equivalente ao de um jogo AAA. No caso de Killzone: Mercenary, por exemplo, criar um game com uma equipe de apenas 50 pessoas acabou se tornando um verdadeiro desafio.

Mas de que tipo de desafio estamos falando? Quanto a isso Jonge explica que foi preciso um ano inteiro de desenvolvimento apenas para converter a engine de Killzone 3 do PS3 para o Vita. Em seguida, foram necessários quase dois anos para criar o game em si.

O esforço para tal pode ter sido grande, mas parece que compensou: o game foi elogiado pela crítica, recebendo notas razoavelmente altas (aqui no BJ, por exemplo, ele recebeu um digno 80 por sua qualidade).

Xenoblade Chronicles X terá elementos online, confirma produtora

Os donos de Wii U que já estão de olho em Xenoblade Chronicles X possuem mais motivos para comemorar. Em mensagem publicada no site oficial do game, a produtora Monolith Soft confirmou que o título terá elementos online, mas sem especificar como eles vão funcionar em seu novo jogo. 

Foi dito ainda que os recentes problemas de conexão apresentados pelo site ocorreram por conta da quantidade de acessos, especialmente por conta da música que é apresentada na página inicial, já que algumas pessoas permaneceram por lá para ouvi-la mais de uma vez (ela tocava constantemente) e outras tentaram baixá-la (e, acredite, ela é muito boa – ouça aqui). 

Exclusivo para Wii U, Xenoblade Chronicles X é aguardado para chegar aos Estados Unidos em algum momento de 2015.

Garota de cinco anos monta seu próprio computador

Armada com marias-chiquinhas, presilhas de cabelo, uma franjinha de fazer inveja e toda de cor-de-rosa, a filha do YouTuber JayzTwoCents é a estrela do novo vídeo (acima) do canal de seu pai: montando um computador rosinha e com configurações mais do que modestas.

Após passar dois anos com um PC jurássico, que demorava cinco minutos para carregar (para ilustrar o problema da garota, o HD dela ainda tinha interface IDE), a mocinha foi presenteada com um computador com direito a SSD e 16 GB de memória.

Dando sequência à introdução das especificações, logo a garota coloca a mão na massa e constrói seu novo PC com as próprias mãos, com direito a soquinhos na frente da CPU (rosa, é claro) para encaixar a peça.



Primeiros vislumbres do combate de Hellblade são exibidos em vídeo

O estúdio Ninja Theory publicou mais um vídeo sobre o processo de desenvolvimento de Hellblade, dessa vez com foco nos combates e nos controles que veremos nesse título de ação em terceira pessoa. Pela primeira vez, podemos ter noção do combate real de Hellblade (algo que já foi comentado nos vídeos anteriores), por mais que as imagens exibidas estejam bem cruas e incompletas.  

No vídeo, Dominc Mattews, produtor da Ninja Theory, comentou que existem três pilares que são pensados pelos jogos do estúdio: controles, câmeras e combates. Pelo que percebemos até o momento, as câmeras de Hellblade se focarão na personagem principal, Senua, de modo semelhante ao que vemos nos últimos jogos da série Resident Evil e em outros games shooters – ou seja, bem de perto, ao contrário do que vimos em Heavenly Sword, Enslaved e Devil May Cry, demais títulos do estúdio que possuem câmeras distantes.

De acordo com Matthews, isso ocorreu com o objetivo de facilitar o controle da câmera pelo próprio jogador, além de que ela deve responder de modo inteligente aos elementos apresentados nos cenários. Em Hellblade, a câmera ficará bem próxima da protagonista, o que resulta em controles de movimento semelhantes, em partes, aos shooters. Para conferir mais detalhes, veja o vídeo (em inglês) logo abaixo:



O vídeo também deixou claro que haverá um botão capaz de focalizar os inimigos, o que permite que Senua se movimente de modo mais livre e deixe o adversário no centro da tela. É importante ressaltar que em Hellblade não existirão muito inimigos simultaneamente, com um máximo aproximado de três adversários. Parece que Hellblade está se tornando mais e mais promissor. E você, o que tem achado dos vídeos de desenvolvimento do game?

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Call of Duty: Advanced Warfare





















Disco 1: instalação requer 4GB de espaço no no HD ou PenDriver
Disco 2: GamePlay  

Título:.................................  Call of Duty: Advanced Warfare
Desbloqueio:...........................LT3.0
Gênero: ................................... Ação / FPS
Desenvolvedor: .....................Sledgehammer Games ,  Raven Software
Distribuidora:.................... Activision
Nº de jogadores: ........................1
Idioma(s): .............................. Portugues BR
Região:........................................ Region Free
Lançamento:......................... 31 de Outubro  de 2014


Call of Duty: Advanced Warfare é o novo game da premiada franquia de tiro em primeira pessoa. O game foi anunciado em 2014 depois de ter um vídeo vazado na internet. Call of Duty: Advanced Warfare levará os jogadores a um mundo de guerra moderna. Ele trará a presença de novos equipamentos como exoesqueletos, jetpacks, drones e armas futurísticas.











Borderlands: The Pre-Sequel

























Descrição do Produto

Título:  .......................Borderlands: The Pre-Sequel
Desbloqueio:...........................LT+3.0
Gênero:..........................  Ação, FPS, RPG
Desenvolvedor(a):....................... 2K Australia, Gearbox Software
Distribuidor(a):............................ 2K
Nº de jogadores: .................................1
Idioma(s):........................................  Inglês
Região:........................................... Region Free




Mergulhe no universo de Borderlands, atire e saqueie tudo que estiver em seu caminho através de uma nova aventura que irá lança-lo para a lua de Pandora em Borderlands: The Pré-Sequel

Descubra a história por trás do vilão de Borderlands 2, Handsome Jack, e sua ascensão ao poder. Se passando entre as sagas de Borderlands e Borderlands 2, o Pre-Sequel traz um monte de novidades em sua jogabilidade, aliando como sempre, o gênero atirador com mecânicas de RPG que os fãs da franquia passaram a amar.

Flutue no ar em cada salto, derrube seus inimigos em um ambiente sem gravidade com as novas armas de gelo e lasers. Pegue uma carona e explore a paisagem lunar com novos veículos permitindo aumentar ainda mais o caos e a destruição..





 

The Evil Within





Gênero:  ............................  Ação/Terror


Desbloqueio:.........................LT+3.0

Idioma:  ..............................  Inglês

Distribuidor:....................... Bethesda Softworks



Desenvolvedor: ...........................Tango Gameworks

Lançamento:......................... 09 de Outubro de 2014 



Um dos pais do Survival Horror está de volta ao gênero. Em The Evil Within, o criador da série Resident Evil, Shinji Mikami, tenta resgatar o terror ao apelar para algo mais psicológico, criando a sensação de impotência diante dos mais diferentes tipos de ameaça.

Para isso, acompanharemos as investigações de Sebastian em um caso tanto estranho. Ele e sua equipe são chamados para solucionar uma série de assassinatos realizados em um manicômio. Porém, chegando lá, ele encontra dezenas de corpos espalhados e uma força maligna operando tudo. A partir disso, ele é levado para o que parece ser outro mundo e precisa encontrar uma forma de escapar e sobreviver.

Com uma jogabilidade que equilibra ação e terror, o título promete voltar a fazer o jogador a sentir medo ao trazer munição escassa e monstros aterrorizantes.

Evolve: conheça Abe, o terceiro Trapper que é cheio de truques

Todos já estão carecas de saber que Evolve foi considerado o melhor jogo da gamescom. O título, que coloca quatro jogadores para enfrentar um único mostrengo (também controlado por outro player) tem recebido bastante atenção da indústria dos games e nem mesmo a notícia de que ele foi adiado para fevereiro de 2015 abalou a ansiedade das pessoas.

Aos poucos, novas novidades sobre o game estão sendo divulgadas e a bola da vez é o novo personagem Abe. Ele é o terceiro Hunter da classe Trapper a aparecer e é considerado o mais complexo dos doze personagens. Assim como os outros Trappers, Abe depende da Mobile Arena para capturar o Monster e de técnicas nada ortodoxas para encarar o combate.

Abe pode receber diversos títulos, como caçador de recompensas, ladrão, larápio ou trapaceiro, mas seja como for, sua estratégia de combate é apenas para aqueles jogadores que jogam com inteligência e cautela.



Balaço pra todo lado

Apesar de não ser uma classe ofensiva, Abe também consegue se virar quando a coisa ficar preta. Sua poderosa espingarda é capaz de realizar poderosos disparos em curto alcance, permitindo que Abe lute bravamente até seu último suspiro.

Quanto mais rápido você apertar o gatilho, maior será a área de alcance dos tiros, porém, se você realizar disparos intervalados, seu tiro será mais preciso e com um uma distância maior.

Dardo localizador

Se existe alguma habilidade que o Monster precisa temer é o Tracking Dart. Este dardo localizador pode ser disparado diretamente contra o inimigo ou implantando em um animal. Assim, sua equipe é capaz de saber para onde o Monster está indo, evitando ataques surpresas e permitindo uma estratégia mais inteligente.

Granadas de lentidão

Por se tratar de um personagem mais furtivo, uma habilidade de Disable é essencial para sua sobrevivência. E é aí que a Stasis Granade entra em cena. Ela é uma granada capaz de diminuir a velocidade dos inimigos.

Você pode evitar que o Goliath pule para longe e inutilizar o voo do Kraken. Os Monsters não possuem uma solução para as Stasis Granades e, talvez por isso, você se torne em um alvo prioritário dos inimigos.



Far Cry 4 + NVIDIA: trailer mostra todo o poder gráfico do jogo [vídeo]

mesmo com o produtor de Far Cry 4 afirmando que “experiências são mais importantes que resoluções”, é inegável que a qualidade gráfica apresentada pelo jogo é de encher os olhos. Um novo trailer do jogo em parceria com NVIDIA apresenta detalhadamente todas as técnicas utilizadas no game.

Com os mesmos elementos empregados no jogo Assasin’s Creed Unity, como HBAO+, PCSS, suporte 4K e TXAA, Far Cry 4 dá um passo a frente com a introdução do DirectX 11 God Rays e NVIDIA HairWorks.

Neste link você pode conferir requisitos mínimos e recomendáveis para rodar Far Cry 4 no PC, que não são tão assustadores quanto os requisitos para Assasin’s Creed Unity.

Far Cry 4 será lançado em 18 de novembro para PC, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.




Criador de filme feito por fãs se surpreendeu com gráficos de Uncharted 4

Responsável pelo fanfilm “Uncharted Ambushed”, Martin Sofiedal foi convidado a visitar os estúdios da Naughty Dog e se disse surpreso com a qualidade visual de Uncharted 4: A Thief’s End. Segundo ele, o estúdio está realizando um excelente trabalho com o novo jogo, especialmente do ponto de vista técnico.

“Tive a oportunidade de ver algum material do novo jogo, que ainda está longe da versão final, incluindo os esboços de algumas sequências de ação e o aspecto de todos os personagens”, afirmou Sofiedal em uma entrevista à revista PressFire. “Foi quase assustador ver Sully com um aspecto tão similar ao de um humano real. Também tive a oportunidade de ver alguns segundos da sequência de abertura, que já tem um aspecto incrível”, complementou.

“Eles me mostraram alguns testes onde Drake passa por uma relva muito alta e tudo reage aos seus movimentos. Nunca vi nada parecido”, finalizou. Segundo Sofiedal, o jogo possui um nível de detalhes tão grande que os jogos anteriores da série parecem um título de PlayStation 2 comparado a um filme da Pixar quando o novo trabalho é levado em consideração.

The Witcher 3: Wild Hunt vai ganhar 16 DLCs gratuitos após seu lançamento

Provando novamente que é uma desenvolvedora com mentalidade diferente, a CD Project RED anunciou nesta quinta-feira (6) o programa de DLCs gratuitos de The Witcher 3: Wild Hunt. A oferta, que se aplica a todas as versões do jogo — sejam elas físicas ou digitais — promete oferecer 16 pacotes de conteúdo extra de forma totalmente gratuita.

A primeira rodada de DLCs deve ser constituída pelo Temerian Armos Set e uma seleção de barbas e cortes de cabelo para Geralt e tem lançamento confirmado para o dia 25 de fevereiro de 2015. A partir disso, um pacote com dois DLCs gratuitos deve ser disponibilizado a cada semana pelo estúdio, que garante a disponibilidade das novidades para todos seus consumidores — independente de eles terem feito a pré-compra do título.

A notícia veio acompanhada por uma carta aberta escrita por Marcin Iwinski, cofundador e co-CEO da CD Project RED. Nela, o executivo expressa seu amor pelos games e diz que o pacote de conteúdos gratuitos é uma forma que a empresa encontrou de dar aos jogadores algo a mais do que aquilo pelo que eles pagaram.

Carta aberta da CD Projekt RED

“Nós amamos games. Amamos colecioná-los, jogá-los e tudo o que está conectado a essa experiência. Toda vez que nos aproximamos de um novo lançamento, esperamos que tomem conta de nós. Esperamos suporte se encontrarmos problemas, adoramos atualizações que aprimoram a experiência constantemente e nos sentimentos realmente especiais quando recebemos conteúdos gratuitos que nos dão mais do que pagamos inicialmente. Não precisa ser algo enorme, pode ser uma skin para um personagem ou uma espada ou armadura extra.



Infelizmente esse tratamento é um tanto raro nos dias atuais. Como jogadores, temos que nos segurar a nossas carteiras ou, logo após o lançamento, diversos pedaços pequenos de conteúdos tentadores se materializaram com um preço alto. Mas não acabamos de pagar um monte de dinheiro por um jogo novo?

Na CD Projekt RED, acreditamos que essa não é a forma como as coisas devem funcionar, e com The Witcher 3: Wild Hunt, decidimos agir diferente. Chegando ao ponto, todos que comparem Wild Hunt vão receber 16 DLCs programados de forma totalmente gratuita, independente da plataforma. Você não precisa fazer a pré-compra ou comprar alguma edição especial para ganhá-los — se você tem uma cópia de Wild Hunt, eles são seus. Esse é nosso jeito de agradecê-lo por comprar o jogo.

Saudações, Marcin.”

Aula de Assassin’s Creed Unity: vídeo mostra principais aspectos do game

Empolgado para o lançamento de Assassin’s Creed Unity no dia 11 de novembro? A Ubisoft quer que os fãs fiquem com mais água na boca ainda. A empresa publicou nesta quarta (5) um vídeo (esse que você vê logo acima), no canal do game no YouTube, que aborda praticamente tudo o que o jogo trará em sua versão para a nova geração de consoles.

O vídeo de pouco mais de sete minutos informa desde as questões de mecânica até a história de Arno Dorian, o personagem principal do jogo, além de mostrar o que devemos esperar do modo co-op, apresentado pela primeira vez na franquia dos assassinos; e das misteriosas time lapses, que levarão o jogador a visitar Paris na época da Segunda Guerra Mundial.


Um tapa (virtual) na cara dos críticos: games e violência não têm ligação

Um tapa na cara dos críticos. Estudos da Universidade de Stetson, nos EUA, revelam que não existe nenhum tipo de relação entre violência e entretenimento interativo, ou seja, video games, filmes e músicas.

O responsável pelos estudos, o pesquisador Christopher Ferguson, focou a primeira parte dos relatórios em filmes. Ele verificou as taxas de homicídio entre 1920 e 2005 e as comparou com a frequência de cenas violentas em filmes nessas épocas. Ferguson não encontrou nada que ligasse a violência nas produções cinematográficas aos atos de violência reais; na verdade, descobriu que durante os anos 90 as taxas de assassinatos diminuíram. Devemos lembrar que essa foi a época do ápice dos filmes de ação no cinema.



Em relação aos video games, ele estudou os anos entre 1996 e 2011. Enquanto os gráficos ficaram mais e mais avançados, os índices de violência entre os jovens registraram queda. Ferguson diz que esses ataques da mídia sobre os jogos e filmes mascaram a verdadeira realidade por trás da violência.

"A sociedade tem uma quantidade limitada de recursos e atenção para se dedicar ao problema da redução da criminalidade", disse ele em seu estudo. E vocês, o que acham? Acreditam que esse preconceito das grandes mídias com os video games está diminuindo ou, algum dia, vai acabar?